segunda-feira, 17 de março de 2008

E Foi Assim Que Tudo Começou! - Parte I

Como havia prometido no início deste blog vou contar-vos como tudo começou!

Foi há, mais ou menos, dois anos atrás que a vida mudou por completo as minhas convicções!
Decidi aceitar um emprego onde o trabalho não é muito gratificante mas o ordenado justifica bem o sacrifício! Era um emprego com um horário diferente do normal, haveria semanas em que sairia às 3h da manhã e o meio não seria dos melhores. Como vivia junto com o meu ex-namorado/marido(há já 6anos) tive de pedir a sua opinião!Não levantou problemas de maior e lá fui eu trabalhar para uma sala de jogo, algo completamente diferente(ainda, eu não sabia o quanto!) do que estava habituada até então!

A principio tudo normal, as gajas olhavam-me de lado e os gajos de todos os ângulos possíveis!
Tive de lidar com uma hostilidade inicial por parte das minhas colegas de trabalho,nada que já não estivesse habituada(ah,mulheres, a inveja é um sentimento tão feio!), enquanto que com os meus colegas a empatia era geral!
Mas nem todas eram inseguras, fiz logo amizade com a Bruna, uma rapariga tão honesta e sincera, que às vezes se prejudicava, mas era a única que conseguia dizer uma frase que fosse sem dar um pontapé na gramática e percebia tudo que lhe dizia sem olhar para mim como se eu estivesse a falar chinês!

Numa atribulada tarde de trabalho tive um desentendimento com um superior(aspirante a ladrão) por causa da falta de ética que, abunda, naquela sala! Numa de desabafo, estava a comentar com a Bruna o que achava de cada um deles quando me pergunta o que achava do Sr.Casado(nome inventado por mim para assim o designar neste blog)? Eu respondo: "Acho o Sr. Casado honesto seria incapaz de fazer..." quando sou interrompida por ela: " Não é isso, trenga!Não o achas giro, charmoso?" E eu penso:" Eu aqui fodida porque acabaram de me roubar dinheiro e esta gaja a falar-me destas coisas!" Entretanto(enquanto subo as escadas a olhar para ele para sustentar melhor a minha resposta) respondo:" Já que falas nisso...Acho o Sr.Casado um escândalo! Tem um ar de quem deve foder que é um espectáculo, mas ainda não o sabe!" "Como assim?"Diz ela. "Tem ar de ser um vulcão na cama, mas tem andado só em erupção, ainda não deve ter encontrado quem o fizesse explodir! Ao mesmo tempo que tem um olhar penetrante e matador tem um ar muito inocente, dáva-lhe uma queca que lhe tirava aquela auréola de cima da cabeça num instante!"

Acho que ele se deve ter apercebido de que falávamos dele(já sabem como são as gajas quando falam destas coisas, é sorrisinhos parvos e olhares pouco discretos) pois olhava para mim com um ar de convencido que me excitava imenso! Dirigi-me a ele tratando-o por Sr., quando me diz:" Podes tratar-me por tu, afinal não sou assim tão velho!" Eu respondo corada(porque temia que ele tivesse ouvido algo):" Não é uma questão de idade é uma questão de respeito!" Que querem? Não me saiu mais nada na altura!...

A verdade é que eu já tinha reparado nele mas nunca tinha pensado muito no assunto, até porque era comprometida e nunca tinha olhado para outro homem que não o meu namorado! Pelo menos não da maneira que eu olhava para ele!

Ele tinha algo que me chamava a atenção! Não sei se era a forma como olhava para mim, com um ar de quem me despia com os olhos, ou se era a forma como falava para mim, cheio de atenções e respeito, o que contradizia totalmente o seu olhar! Se calhar as duas coisas! Ele é um homem quase quarentão com um charme incrível, que desconhece por completo possuir, um corpo fantástico que deixa adivinhar os músculos por baixo da camisinha com gravata que usa e um cabelo grisalho que lhe dá um toque irresistível! Enfim, um verdadeiro perigo!!!

Conversa vai, conversa bem...pergunto eu:"Então Sr. Casado, é casado?" Ele responde(ainda que a medo!):"Sou." Penso(como se eu também, por acaso, não o fosse):"Mais valia estar calada!" E digo:"Ahhh...! E filhos tem?" Ele:"Tenho um menino de sete anos!" Penso novamente:"Agora é que fodeste tudo! Definitivamente, não faço mais perguntas!" Ele vira-se para mim e pergunta:" E tu? Tens namorado?" Eu respondo prontamente:"Tenho. Moramos juntos há 5anos(num tom de voz de quem diz: não és só tu que és casado!É fodido não é?!).

A partir daqui começamos a olhar um para o outro de forma diferente! Era notório(ainda que só para nós) de que ele me comia com os olhos e que eu gostava!

Durante a pausa do cigarro que todos fazíamos depois de uma noite cansativa de trabalho(deixávamos os clientes sair e sentávamo-nos na sala a fumar um cigarro com calma e descontracção) brincadeira vai, brincadeira vem... (porque é sempre a brincar que estas merdas começam!) peço-lhe o nº de telefone, o qual ele disponibiliza prontamente! Quando íamos embora ele vira-se para mim e diz:" Tu não me deste o teu nº!" Eu digo:"Quando chegar a casa dou-lhe um toque e quando vir uma chamada não atendida 93 é o meu nº!"(eu estava era a fugir com o rabo à seringa!) Ele:" Tás com o telemóvel na mão, dá-me agora um toque que eu não atendo!" Penso:" Agora é que me fodeste!"Sorrio e digo:" Tudo bem!" E como não podia dar a parte fraca não tive outro remédio senão dar-lhe um toque!

Ao chegar a casa, ainda a estacionar, o telemóvel toca. Sinal de mensagem, vou ver e para meu espanto era do Casado! Abro a mensagem e os meus olhos nem acreditavam no que liam!

To be continue.....

E para não vos maçar com esta história, contarei o resto mais pra frente, entre um post e outro!

Até breve!

4 comentários:

Bombocaa disse...

interessante...vinha cá mt amiúde...mas prendeste-me a atenção...
se te puder linkar..avisa-me no meu mau feitio sff,pr n te perder o rasto.

Kissinho

A Tua Amiga disse...

Epá, já devia ter vindo ao teu blog há mais tempo!
Vejo que temos algumas coisas em comum :) Já tens mais uma "bisitante" eheh. Beijo

Gretel disse...

Sem ofensa, mas o teu blog imita o da Maria em alguns aspectos... a frase no cabeçalho, por exemplo. Não leves a mal, mas é o que parece.

Jersey disse...

Olá Gretel!
Não ofendida!
Obrigado por dispensares algum do teu tempo no meu blog!
O meu blog existe porque a minha fonte de inspiração foi,de facto, a Maria. Quando li alguns aspectos da sua vida identifiquei-me de imediato e é natural que isso se note, pois por muito diferentes que possamos ser temos bastantes coisas em comum! Aliás qualquer mulher que leia o meu blog, ou o da Maria ou outro qualquer vai se ver retratada numa ou outra situação ou emoção, porque todos/as temos os mesmos instintos básicos! A diferença é que uns escondem e outros não!