quinta-feira, 3 de julho de 2008

As Palavras Certas no Momento certo!

Podia-vos falar do quão mal estou! De quanto mergulhada na profunda merda me sinto! Das mais variadas cenas tristes que me têm acontecido! Etc...Um sem número de coisas...
Mas não!!!

Vou falar-vos do quanto agradecida eu estou por ter amigas! Do quão importantes elas(es) são!
Vou falar-vos da minha melhor amiga : Manela! Grande mulher!
A Manela é uma amiga que conheci há 5 anos quando a vida me deu, pela primeira vez, um daqueles estalos em que ficamos tão atordoados que perdemos completamente o sentido de tudo! Era prima de uma colega de turma(quando eu estudava à noite). Soube pelo momento difícil pelo qual eu estava a passar e, sabendo,por experiência própria, o que eu estava a sentir, quis ser solidária comigo mesmo não me conhecendo assim tão bem! Convidou-me para sairmos uma noite! A principio achei estranho, pensei: "Foda-se, a gaja não me conhece e quer sair comigo pra noite, queres ver que é fufa?!"

Mas não, a Manela apenas queria que eu me distraísse e não ficasse sozinha em casa a chorar que nem Madalena arrependida, mas sem estar arrependida, mas sim desiludida e triste e tudo e mais alguma coisa! Tinha acabado com o meu Ex porque descobrira que ele me traíra! E a Manela tinha acabado de ultrapassar uma situação semelhante, só que já estava no nível seguinte! Foi o meu ombro amigo, a minha confidente a minha força para continuar! E a partir daí foi, é e será sempre a minha melhor amiga!

Somos tão parecidas que até a puta da sorte, ou falta da mesma, nos calha de igual forma! Não percebo, juro! Somos duas mulheres bonitas, inteligentes e independentes e só nos aparece filhos da puta! Não temos sorte no amor, definitivamente!
Infelizmente a vida atarefada que temos, sim porque isto de ser independente dá trabalho,foi-nos afastando fisicamente e não nos falamos com a frequência que gostaríamos, mas ambas sabemos que a outra está sempre lá, à distância de um telefonema!

Há 3 dias atrás fui jantar ao Norteshopping com o meu maninho e, sem querer, encontramos-nos. Pusemos a conversa em dia e contei-lhe que não estava bem, aliás que estava tudo uma merda! Por sua vez ela, também não estava lá grande coisa! Conclusão, contamos as novidades e o que já deixou de ser novidade! Temos uma maneira muito característica de contar-mos o quão mal estamos, falamos como se a situação não fosse assim tão grave, e que sabemos exactamente o rumo a tomar e até fazemos piadas com isso! Mas ambas sabemos identificar na outra a gravidade da situação e perceber exactamente o que se está a passar!

Antes de ontem a vida mais uma vez me deu um dos seus fantásticos estaladões! É impressionante, não importa quais as razões, mas quando a vida decide foder-nos dói sempre da mesma maneira: desmesuradamente!!!
Bati no fundo, mais uma vez! O que vale é que estas merdas têm efeito ricochete, em mim!
Estava eu à varanda a fumar um cigarro e a suplicar a Deus por uma luz, a sentir-me tão mal que até chegava a ser um mal estar físico, eis que o meu telemóvel dá sinal de mensagem! Era a Manela! Com as palavras certas na hora certa! Parecia que tinha adivinhado o que eu estava a sentir e do quanto estava a precisar dela, sem eu dizer uma palavra, passado um dia da nossa conversa e exactamente naquele momento ela surge com as palavras que me liam a alma, mesmo sem me ver ou ouvir o som da minha voz! Intuição eu chamo-lhe assim!
Acalmou-me o espírito aquela pequena, mas crucial, troca de mensagens! Mais uma vez o seu apoio fez-me ver que, aconteça o que acontecer, a amizade que nos une é perene e essencial à nossa existência!

Nunca me hei-de esquecer das suas palavras! Da sua atitude e sentido de oportunidade! Simplesmente maravilhosa a minha amiga Manela!

Por tudo isto e muito mais agradeço o facto dela fazer parte da minha vida! Por tudo isto e muito mais Amigas para Sempre!!!

1 comentário:

Marta disse...

As amizades verdadeiras são sempre especiais...parece que cheiram à distância o que nos vai na alma. Passei por uma situação digamos menos boa há uns tempos e também tive uma amiga que me apoiou assim Hoje não falamos com tanta frequência mas sei que ela está lá, e ela sabe que eu estou cá para ela.