segunda-feira, 9 de junho de 2008

O Prometido É Devido!

Ora muito bem...! É hoje que vos vou contar aquele episódio tão especial que há tanto vos prometo!
Acabei de dar uma queca formidável com o meu amor, vulgo Separado, e estou inspirada e excitada o suficiente para relatar tão extasiante episódio!

Era uma vez...esperam...assim parece a história da Cinderela! Então foi assim:
Estava eu muito tranquila, quer dizer, a fazer-me de tranquila, porque já não falava (o que quer dizer que também não fodia) com o Separado, na altura Casado, há mais de 15 dias!
Estava então eu a fazer-me de superior e indiferente, muito profissional a preparar tudo para iniciar mais uma tarde de trabalho quando o Casado tem uma súbita vontade de ir à casa de banho. Isto devia de ser umas 14.45h da tarde, começavamos a trabalhar às 15h e a casa de banho escolhida foi a dos clientes.

Entrou ele para a parte das casas de banho e eu, não sei o que me deu, fui atrás! Ele parecia que adivinhava, pois já estava à minha espera! Olhámos um para o outro e não dissemos uma única palavra, afinal de contas não nos falávamos há 15 dias, ele agarrou em mim encostou-me contra a parede e começou a beijar-me de uma forma tão intensa, porque também já não fodíamos há 15 dias, que ao fim de 2 minutos de beijos já eu estava toda molhada e ele tão teso que até me magoava com a pressão que exercia enquanto se esfregava todo em mim! As mãos dele perdiam-se em mim e as minhas nele! Enquanto me beijava levanta-me a saia e acariciava-me com tanto desejo que perdi a noção do perigo!

De repente, ele pára, agarra-me pelo braço e enfia-me dentro de um compartimento do WC feminino. Estava tão excitada que nem reflecti para onde estava a ser levada, até ser chamada à terra pelo barulho de alguém a utilizar o compartimento ao lado. Provavelmente uma colega porque ainda não tinham sido abertas as portas ao público, ele estava tão ofegante que tive que lhe tapar a boca com a mão para que ela (quem quer que fosse) não ouvisse!

Foi só levantar a saia, arrastar a cuequinha para o lado (e minhas caras, é nestas alturas que eu digo: um bem haja às meias de liga) e senti-lo dentro de mim a ferver de desejo! A tesão era tanta e o espaço tão pequeno que nem sei como deu pra tanto! Era ele de pé, comigo ao colo a foder-me com tanta vontade, que parecia que eu pesava apenas 5 Kg, e eu a ir à loucura com tanta tesão e adrenalina ao mesmo tempo! Estava tão excitada que só me apetecia fode-lo até não poder mais! Sentei-o na sanita, coloquei-me no seu colo e saciei todo o meu desejo! Em menos de 1 minuto vim-me... e ele também! Apesar de termos descarregado toda a te(n)são que sentíamos estávamos com a adrenalina ao rubro, pois além de termos perdido completamente a noção do tempo, perdemos a noção do espaço!

Ele aperta as calças, dá um jeito ao cabelo e sai! Logo de seguida saio eu e, qual é o meu espanto, quando vejo que já passava das 15h! Ou seja já devíamos de estar a trabalhar!

Sentia-me eufórica e, ao mesmo tempo, com medo que alguém reparasse o quão vermelha e ofegante estava e que metade da minha maquilhagem tinha desaparecido! Não podia dar nas vistas! Apesar de algumas colegas terem reparado que saímos quase ao mesmo tempo da casa de banho, pus um ar de loira burra, tipo: Porque estão a olhar para mim com essa cara?! E com o profissionalismo, que me é conhecido e reconhecido, iniciei então as minhas funções e, como se tivesse acabado de dar a foda do ano, trabalhei a tarde toda com um sorriso de orelha a orelha!

E tudo isto em 15 minutos!!!

Agora vou dormir antes que a tesão tome conta de mim e eu acorde o meu Separado, que está aqui ao meu lado a dormir tão tranquilo, tão fofinho e tão nuínho!...

Até Breve!

2 comentários:

Marta disse...

Tens um desafio no meu blog

www.segredosdamarta.blogs.sapo.pt

Marta

Charmoso disse...

Isso é que foi foder depressa e bem . . .